Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

SMT informa que motoristas de app e taxistas flagrados em parada irregular podem ser multados

SMT informa que motoristas de app e taxistas flagrados em parada irregular podem ser multados

Há um número crescente de reclamações de taxistas e motoristas de aplicativos, que alegam que estão proibidos de parar em algumas vias para embarque e desembarque de passageiros, pois estão sendo multados pelo sistema de videomonitoramento nas principais ruas e avenidas do centro comercial de Feira de Santana.

O superintendente municipal de trânsito, Cleudson Almeida, reforçou nesta sexta-feira (4) que o sistema de videomonitoramento implantado nas ruas do centro comercial de Feira de Santana irá continuar multando condutores que pararem em locais onde é proibido o estacionamento, embarque e desembarque em local proibido, bem como a prática de parada em fila dupla, que é muito comum nas vias da cidade.

Cleudson Almeida informou que os condutores devem observar quais são os locais permitidos à parada. “O videomonitoramento tem pontuado que os condutores estão parando em locais proibidos e com sinalização da proibição de parar e estacionar. Eles param em fila dupla. Toda a equipe que compõe o Centro Operacional de Controle da Superintendência de Trânsito está já consciente de que é permitido sim o embarque e desembarque, e não se tem um tempo específico para embarcar e desembarcar. É o tempo necessário para sair e entrar no veículo, mas em alguns casos não se tem utilizado dessa prática. Ficam em fila dupla por 10, 15 ou 20 minutos, sem nenhum tipo de movimentação que indique o embarque e desembarque”, justificou o superintendente de trânsito.

Cleudson Almeida salientou também que alguns condutores param o veículo e descem do carro, ligando o sinal de pisca alerta, mas que isso é uma infração de trânsito. “Essa situação não tem sido alvo de notificações, mas quando há um excesso, e o condutor para em local não permitido, ele está passível de ser multado.”

Em relação a vias com grande movimentação e engarrafamentos em horários de pico, a exemplo a Rua Aristides Novis, no bairro Kalilândia, o superintendente da SMT explicou que o órgão está fazendo um levantamento de locais existem situações de conflito quanto à trafegabilidade.

“Equipes estão indo a estes locais fazer esse levantamento para entender se o videomonitoramento pode ajudar no controle dessa demanda ou com a insistência de atividades educativas poderia também solucionar a questão. Quero esclarecer que em vias próximas a unidades escolares, com situação de conflito, temos buscado resolver com o emprego da equipe de educação nestes locais. Os agentes de trânsito têm comparecido a estes locais, têm identificado a necessidade de mudança de sentido de trafegabilidade, e fazem essa visita, constituem um ponto de composição com os dirigentes de unidades escolares e pais de aluno, e a coisa tem sido resolvida. Já estamos com resultados satisfatórios dessas demandas. E no centro da cidade temos controlado situações com o videomonitoramento, mas desde que também façamos uma campanha educativa para o local que conscientizem não só os condutores com hábito de acessar aquelas vias, mas também a comunidade local”, informou.

Ainda conforme Cleudson Almeida a SMT está fazendo uma avaliação de todas as notificações que foram emitidas desde o início da implantação do sistema de videomonitoramento na cidade, para verificar a consistência de cada uma delas.

“Gostaríamos de informar que estamos fazendo uma avaliação de todas essas notificações desde o início do período de ampliação dessa fiscalização, com a composição de radares. Vamos avaliar a consistências das notificações, e aquelas em que se avaliarem inconsistências, elas serão desconsideradas. E caso sejam mantidas, solicitamos aos condutores de veículos que comparem à superintendência para fazermos os esclarecimentos.”

 

Com informações Acorda Cidade.

OUTRAS NOTÍCIAS