Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Sindicato dos agentes de endemias confirma defasagem no número de profissionais e cobra realização de concurso

Sindicato dos agentes de endemias confirma defasagem no número de profissionais e cobra realização de concurso

Roberto Carvalho, presidente do Sindicato dos Agentes de Endemias de Feira de Santana, confirmou que o número de profissionais que estão atuando atualmente não é suficientes para atender a demanda da cidade. O vereador Roberto Tourinho comentou sobre este assunto durante sessão na Câmara de Vereadores na terça-feira (9), e frisou que na gestão seu pai edo ex-prefeito José Falcão da Silva cerca de 300 agentes estavam na ativa. Atualmente o número de agentes chega a 192.
O presidente do sindicato declarou que a meta de agentes de endemias para atender as necessidades da cidade é de aproximadamente 500 profissionais.

“A informação do vereador é procedente. Muitos agentes de endemias se encontram trabalhando em outras campanhas e não há concurso há mais de 20 anos. Na época de José Falcão, tínhamos 380 agentes e dava para fazer o trabalho. Mas, Feira de Santana cresceu muito em relação ao setor imobiliário. Isso fez crescer também a necessidade dos agentes de endemias para atender ao município. O número atual é insuficiente e inclusive estamos cobrando ao prefeito para fazer o concurso. Só no campo, trabalhando com a dengue precisamos de 500 profissionais para que atendam as metas e objetivos que o Ministério da Saúde preconiza”, declarou.

Informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

OUTRAS NOTÍCIAS