Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Sete estados diminuem novas mortes por Covid-19 em junho. Veja quais

Exames mostram que repatriados não têm novo coronavírus; Brasil investiga 8 casos suspeitos

Desde o início de junho, sete estados diminuíram a média de novas mortes em decorrência do novo coronavírus nos últimos sete dias. O movimento está na contramão do país, que continua tendo crescimento nos óbitos por Covid-19.

A queda mais alta aconteceu no Rio de Janeiro, que tinha uma média de 194 novas mortes por dia em 1º de junho e agora é de 149,9 novos falecimentos. Em seguida vem Pernambuco, com redução de 29 novos óbitos na média, e o Pará, com retração de 26,9 na mesma medida.

Os números foram levantados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, com base nas informações do Ministério da Saúde. Elas são compiladas diariamente para alimentar o painel interativo sobre a Covid-19.

Em comum, os três estados tiveram lockdowns decretados nas suas principais cidades. No caso do Rio de Janeiro, além da medida ter sido aplicada em alguns bairros da capital, ela também foi adotada em Niterói. Recife (PE) e Belém (PA), do mesmo modo, anunciaram restrição aos movimentos de sua população.

Mesmo com as quedas, os três estados permanecem entre os cinco com a média mais alta de novas mortes nos últimos sete dias correntes, como pode ser visto no gráfico a seguir.

Isso indica que, mesmo com a diminuição, não é a hora de afrouxar as restrições. Qualquer decisão de reabertura não tem efeito imediato no crescimento de casos e óbitos, as medidas demoram cerca de 10 a 15 dias para aparecer nos gráficos. Assim, decisões tomadas agora terão consequências no início de julho.

No Brasil como um todo, o crescimento na média de novas mortes em junho foi de 52, passando de 923 no primeiro dia do mês para 975 nesta quarta-feira. As principais altas aconteceram em São Paulo, Espírito Santo e Mato Grosso.

OUTRAS NOTÍCIAS