Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Secretário de Planejamento de Feira de Santana, Carlos Brito, diz não ter conhecimento de transtornos causados pelas obras do Projeto Novo Centro.

Secretário de Planejamento de Feira de Santana, Carlos Brito, diz não ter conhecimento de transtornos causados pelas obras do Projeto Novo Centro.

O projeto Novo Centro, que abrange uma área estimada em 98 hectares e um custo aproximado de R$60 milhões, dos quais R$ 36 milhões foram investidos inicialmente, começou ainda em 2020, e tem como principal objetivo, a requalificação do centro urbano de Feira de Santana.

As obras que estão próximas da conclusão da primeira etapa, irão trazer uma melhoria da estética e mobilidade de Feira de Santana, porem até lá, causa transtornos para os pedestres e principalmente para os comércios próximos aos locais de obras. Os ambulante removidos dos das calçadas encontram-se sem um local para retornar a seu comercio e a preocupação é que retornem.

Segundo o Secretário de Planejamento, Carlos Brito, até então são desconhecidos por ele casos de transtornos causados pelas obras. “Se existem transtornos, ainda não vieram a meu conhecimento, porém é obvio que qualquer obra, seja na minha ou na sua casa, irá gerar algum desconforto inicialmente. Imagine uma obra de grande porte no centro da cidade, porém o nosso objetivo é a melhoria”, informa Carlos.

O secretário afirma também que a preocupação sobre os ambulantes é infundada. “As calçadas estão sendo feitas para os pedestres, a ampliação é para que os pedestres possam transitar melhor, para os ambulantes já está sendo estudado um local para que possam trabalhar”, explica.

OUTRAS NOTÍCIAS