Rui quer defender legado de Wagner e ‘sacudir a Bahia’ ao seu estilo

31d35d3dda08c28bc823f303a28eb428

31d35d3dda08c28bc823f303a28eb428

O pré-candidato do PT a sucessão estadual, Rui Costa, escolhido e indicado pelo governador Jaques Wagner, deve permanecer na Casa Civil até o mês de abril, prazo para se desincompatibilizar e disputar o governo. “Ainda não conversei com o governador sobre isso, mas devo sair pouco antes do prazo até porque eu toco projetos importantes”, declarou em entrevista à rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira. Costa espera estar com a chapa completamente formada até o final de fevereiro e vai “conversar, conversar e conversar” para tentar manter a base de Wagner unida em torno da sua campanha. “Vai ser possível reunir todos os partidos. Nem pro PSB eu joguei a toalha ainda. Até porque a eleição de Lídice está muito vinculada à necessidade de um palanque para o governador de Pernambuco, Eduardo Campos”.

Rui Costa passa a ser considerado candidato oficialmente após as convenções partidárias, com prazo para acontecer até o dia 30 de junho de 2014, mas antes disso promete unificar o discurso com a base e discutir os projetos para o estado. “Vou convidar todos os partidos para abrir um grande debate sobre o futuro da Bahia. O desafio agora é pensar no futuro da Bahia”. O petista assumiu que a Segurança Pública é o “calcanhar de Aquiles” do governo Wagner e precisa “de uma completa reestruturação”. Ao mesmo tempo, o secretário deixou escapar que vai continuar defendendo os projetos da atual gestão. “Wagner vai encerrar o governo como o melhor governador que a Bahia já teve e eu vou provar isso ao longo da caminhada. A campanha vai mostrar tudo o que o governador fez, mas eu não quero restringir a campanha a um balanço do governo. A Bahia merece e nós vamos sacudir essa campanha ao meu estilo. Vou rodar esse estado e fazer um chamamento e convocar essa juventude para discutir o que nós queremos para a Bahia, através desse caminho pavimentado pelo governador Jaques Wagner”, defendeu.

Sobre a relação com o prefeito ACM Neto (DEM) afirmou a manutenção da parceria administrativa em prol do bem estar da população da capital. “Vamos continuar essa relação com a Prefeitura de Salvador, independente da opção partidária. Vamos continuar trabalhando juntos porque acima dos interesses partidários está o interesse do povo de Salvador e do povo da Bahia”, garantiu.

 

OUTRAS NOTÍCIAS