Reforma ministerial deve acontecer em janeiro

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.SlAP0UResm

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.SlAP0UResm

Em reunião com aliados nesta terça-feira (26), a presidente Dilma Rousseff disse que vai realizar no final de janeiro a anunciada reforma ministerial de seu governo. Dilma disse, segundo relatos de senadores do PR e PTB, que pretende anunciar a reforma no dia 30 do primeiro mês do ano. Segundo senadores das duas siglas, a petista não vai fazer uma reforma fatiada.

Segundo a Folha, seu objetivo é anunciar, de uma só vez, todas as mudanças de seus principais auxiliares. Os congressistas almoçaram com Dilma no Palácio da Alvorada, nesta terça, e pediram que ela não deixe a troca no ministério para março, às vésperas do prazo fixado pela Justiça Eleitoral para que candidatos deixem os cargos que ocupam no governo. Dilma fará mudanças na equipe daqui a dois meses para substituir os ministros que vão disputar a eleição em 2014, casos de Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Alexandre Padilha (Saúde) e Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior).

A bancada do PTB aproveitou o encontro para pedir que a pasta fique com o comando do Ministério da Integração Nacional. Os senadores Gim Argello (PTB-DF) e Fernando Collor de Mello (PTB-AL) pediram explicitamente que, na reforma, o partido seja contemplado com a pasta.

OUTRAS NOTÍCIAS