Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

‘Quero Justiça. Vou lutar até o último dia da minha vida pelo meu filho’, disse pai de MC assassinado

‘Quero Justiça. Vou lutar até o último dia da minha vida pelo meu filho’, disse pai de MC assassinado

O homem responsável pelos disparos que mataram o cantor de funk Jonathan Gomes de Araújo, o MC Jotinha, de 17 anos, que foi atingido por três tiros após separar uma briga, na madrugada de terça-feira, no Bairro do Pilar, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, era foragido da Justiça. Segundo Jones Gomes de Araújo, de 38, pai do MC, o assassino já responderia pela execução de um vereador em um estado da Região Nordeste. Jones presenciou a morte do filho e reconheceu informalmente o suspeito por uma foto de um cartaz, divulgado na Internet, na época do assassinato do parlamentar.

A informação vai ser investigada pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) , que por enquanto, não divulgou o nome do suspeito. Ele fugiu do local do crime após a morte do MC. Jones também já foi ouvido pela especializada.

O que se sabe até agora é que o assassino e a vítima se conheciam.

“O rapaz que atirou no Jonathan também trabalhava tomando conta de um sítio na região. Ele passava pela gente e dava bom dia, mas não tinha intimidade . Me contaram que ele já era procurado pela morte de um vereador . Fui conferir na internet e vi que a foto era dele (assassino) mesmo. Quero Justiça. Vou lutar até o último dia da minha vida pelo meu filho. Eu não vou sossegar enquanto não colocar quem matou meu filho atrás das grades. Eu e minha família estamos sofrendo muito”, disse Jones Araújo.

O pai do cantor contou ter tido um aperto no coração, no fim da noite de segunda-feira, e que por isso, resolveu buscar o filho. Jotinha havia usado um cavalo para ir em um bar, onde ocorria um forró. Já era madrugada de terça-feira, quando Jones foi recebido, no local, com um abraço pelo filho.

Pouco depois, houve uma briga entre conhecidos do MC e o cantor apartou o conflito. Quando já estava indo pegar o cavalo para ir embora, Jonathan foi atingido pelo primeiro disparo de revólver. Com a vítima caída no chão, o assassino ainda se aproximou e atirou mais duas vezes na cabeça do cantor.

Segundo Jones Araújo, seu filho iria ter um encontro com representantes da produtora Master Gold, de quem era contratado, para iniciar uma turnê de shows que teria início em Brasília e que se estenderia ainda por cidades vizinhas. Em nota, a produtora Master Gold lamentou a morte do artista e disse estar de luto junto com a família do MC Jotinha.

 

OUTRAS NOTÍCIAS