Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

“Quando pararem de nos matar, eu paro de queimar as bandeiras”, diz vocalistas de A Travestis após protesto em show

“Quando pararem de nos matar, eu paro de queimar as bandeiras”, diz vocalistas de A Travestis após protesto em show

A cantora Tertuliana, vocalista da banda A Travestis, comentou nesta segunda-feira (27/9) a polêmica envolvendo a queima da bandeira do Brasil durante um show em Feira de Santana. O ato de protesto rendeu comentários até dos filhos do presidente Jair Bolsonaro.

Em um vídeo enviado a redação da TV Aratu, Tertuliana lembrou que o país é o que mais mata travestis e transexuais em todo o mundo. “A bandeira, pra mim, simboliza umas coisas muito pesadas. Eu vivo num país onde mais se mata pessoas como eu, travestis e transexuais. Temos 35 anos de exectativa de vida nesse país absurdo. E a historia de colonização que essa bandeira traz foi justamente o que eu pensei em queimar. Então quando vocês pararem de nos matar, eu paro de queimar as bandeiras”, reclamou.

Após o ato, diversos comentários nas redes sociais pediram a prisão da artista por queimar um simbolo nacional. Ela destacou que essa lei, de 1969, que previa pena de 2 a 4 anos para quem queimasse a bandeira do Brasil, foi revogada em 1978.

Informações: Aratu On

OUTRAS NOTÍCIAS