Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Qatar proíbe manifestações públicas de afeto LGBTQIA+ durante Copa do Mundo no país

Qatar proíbe manifestações públicas de afeto LGBTQIA+ durante Copa do Mundo no país

Opresidente do comitê organizador da Copa do Mundo de 2022, Nasser Al-Khater, afirmou que demonstrações de carinho serão mal vistas no Qatar. Segundo ele, isso vale para todo o público tanto hétero quanto homossexual. Torcedores LGBTQIA+ terão o direito de assistir às partidas nos estádios.

“Eles virão ao Qatar como torcedores e participantes de um torneio de futebol e poderão fazer o que qualquer outro ser humano faria. As demonstrações de afeto são desaprovadas e isso se aplica a todos”, disse Nasser Al-Khater, em entrevista à CNN.

Nasser Al-Khater destaca que o pedido é devido aos costumes culturais do país. “O Qatar e seus países vizinhos são muito mais conservadores e pedimos aos torcedores que o respeitem. Temos certeza que o farão, assim como respeitamos as diferentes culturas, esperamos que a nossa também seja”, completou o dirigente.

Em muitos países islâmicos, a homossexualidade é crime, chegando a ser punida com a morte. Relações entre pessoas do mesmo sexo são consideradas crime em 73 países, de acordo com dados da associação internacional ILGA (International Lesbian, Gay, Bisexual, Trans and Intersex Association).

Informações: Feira 24H

OUTRAS NOTÍCIAS