Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Programa EMITEC é finalista da 11ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil

Programa EMITEC é finalista da 11ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil
O Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), que consiste em uma oferta de ensino estruturante da Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) para estudantes que moram em áreas remotas da Bahia, é uma das três iniciativas do Brasil finalistas da 11ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2021, na categoria “Especial 20 anos”.  O anúncio dos resultados de todas as categorias será feito no dia 2 de dezembro, às 19h, pela página do YouTube do Banco do Brasil.
Lançado em 2011, o EMITEC faz uso de uma rede de serviços de comunicação multimídia que integra dados, voz e imagem, se constituindo em uma alternativa pedagógica para atender a jovens e adultos que, prioritariamente, moram em localidades distantes (ou de difícil acesso) em relação a centros de ensino e de aprendizagem onde não há oferta do Ensino Médio, além de atender a localidades que tenham deficiência em profissionais com formação especifica em determinadas áreas de ensino. O EMITEC prevê atendimento a todas as localidades dos municípios da circunscrição dos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTEs). Este curso tem carga horária total de  três mil horas/aula, distribuídas em três anos, nos turnos matutino, vespertino e noturno.
A coordenadora do EMITEC, Letícia Machado, falou da importância de concorrer ao prêmio. “Estar como finalista do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2021 é o reconhecimento de um trabalho, que vem sendo construído em equipe e com muito cuidado, voltado para os estudantes da zona rural, a partir de uma educação de qualidade, pública e gratuita. São mais de 44 mil estudantes que concluíram o Ensino Médio, estudando no EMITEC, de 2011 a 2020”.
Sobre o prêmio – Em seus 20 anos de existência, o prêmio é reconhecidamente uma das principais iniciativas de mobilização e apoio a projetos do terceiro setor e vem consolidando, cada vez mais, a temática da tecnologia social no país. Realizada a cada dois anos, identifica, a premiação certifica e premia as tecnologias sociais que são soluções para desafios socioambientais, isto é, são produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas por brasileiros pelo Brasil, que conectam o saber popular ao conhecimento científico, e que representam efetivas respostas para a transformação social.
Informações: SEC

OUTRAS NOTÍCIAS