Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Professores da rede municipal irão parar dia 11

Professores da rede municipal irão parar dia 11

Os professores da rede municipal aprovaram em Assembleia da categoria realizada nesta segunda-feira (9) uma paralisação da rede na quarta-feira (11) com ida a Secretaria Municipal de Educação às 9 horas, cobrar resposta da pauta de reivindicações que consiste na reformulação do Plano de Carreira Unificado, alteração de carga horária, mudança de referência, Licença Pecúnia, precatórios do Fundef, reajuste do piso salarial, Reserva de 1/3 de carga horária e o concurso público.

Segundo a categoria, a última audiência com o secretário de Educação, Marcelo Neves, realizada na última sexta-feira (6) não houve avanços sobre grande parte dos itens. A alteração de carga horária, mudança de referência, Licença Pecúnia não foi publicada, e não tem data definida.

Os 5% dos professores do Ensino Fundamental II foi acordado mas ainda não foi pago, a reformulação do Plano de Carreira Unificado será discutido com a Comissão que construiu a proposta do Plano em 2016, a reserva de 1/3 de carga horária não está sendo cumprida em grande parte das escolas porque faltam professores na rede, e o reajuste do piso salarial não houve proposta do Governo e a APLB Feira mantém a posição de cumprimento da Lei, onde os 12,84% neste ano de 2020, deverá ser para todos os profissionais do magistério.

Durante a Assembleia também foi aprovada a agenda da categoria:

Dia 10 (terça-feira) – A diretoria da APLB Feira vai participar da reunião com os gestores para apresentação da Portaria sobre a Reserva de 1/3 de carga horária na Faculdade Anísio Teixeira (FAT).

Dia 11 (quarta-feira) – Paralisação da Rede Municipal com ida a Secretaria de Educação às 9h.

Dia 12 (quinta-feira) – Reunião com a Comissão de construção do Plano de Carreira Unificado.

Dia 13 (sexta-feira) – Audiência com o Secretário de Educação às 14h.

Dia 16 (segunda-feira) – Assembleia da Rede Municipal às 9h, que poderá aprovar uma greve por tempo indeterminado, caso não seja atendida a pauta de reivindicações da categoria.

Dia 18 (quarta-feira) – Greve Geral da Educação Pública com manifestação às 9h no Estacionamento da Prefeitura.

OUTRAS NOTÍCIAS