Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Prefeitura entregou imóveis de residenciais como “moeda de troca por apoio político”

Prefeitura entregou imóveis de residenciais como “moeda de troca por apoio político”
A Prefeitura de Feira de Santana utilizou imóveis do programa Minha Casa Minha Vida como “moeda de troca por apoio político”, afirma o vereador Silvio Dias (PT). Atualmente, com 1420 unidades abandonadas ou inabitadas em 34 residenciais do município, o parlamentar observa que a distribuição ocorreu de maneira equivocada, priorizando interesses políticos em detrimento da população mais necessitada. “O resultado disto é que temos milhares de unidades fechadas e outras alugadas porque foram entregues a quem não precisava”.
Outro problema sinalizado pelo vereador, é a falta de investimento municipal na infraestrutura e educação nas adjacências dos condomínios residenciais. Silvio Dias explica que o programa federal “necessitava de uma contrapartida da Prefeitura”, entretanto, o Executivo feirense “não fez os investimentos na infraestrutura, nas escolas, nas creches e nas estradas. Hoje, o que nós vemos é um completo abandono dessas unidades”.
GALEGUINHO
Procurado por cidadãos que necessitam de uma casa própria e que se enquadram nos critérios do programa Minha Casa Minha Vida, o vereador Galeguinho (PSB) confirma a distribuição equivocada dos imóveis: “existem casas fechadas de pessoas que não precisam, enquanto outras famílias estão precisando”.
Informações: Ascom Câmara

OUTRAS NOTÍCIAS