Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Prefeitura apura irregularidades envolvendo servidores da Sedeso

Prefeitura apura irregularidades envolvendo servidores da Sedeso
A Prefeitura de Feira de Santana vai apurar, por meio de sindicâncias, possíveis irregularidades apontadas por órgãos de controle externo, a exemplo do Tribunal de Contas do Município (TCM), envolvendo 12 servidores lotados na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedeso). 
 
A primeira delas, já publicada no dia 27, em Diário Oficial (Portaria nº 006/2021), cria a comissão para apurar irregularidades no órgão municipal junto ao Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal.
 
Nesta, a comissão é formada por Carlito Moreira de Menezes – nomeado presidente – além de Iguaracy Caribe Simões Santana e Eliane Brito de Azevedo.
 
Ainda, o secretário Antônio Carlos Borges Júnior afirma que outra portaria será publicada para abertura de processo administrativo disciplinar. A nova sindicância vai apurar fatos específicos a supostos recebimentos indevidos do benefício do Auxílio Emergencial e também acúmulo de vínculo formal de trabalho de servidores no setor público.
 
“A determinação do prefeito Colbert Filho, desde o início, é que tudo seja devidamente apurado no rigor da lei a fim de preservar os princípios da moralidade na administração pública”, ressalta o secretário.
 
Os servidores públicos apontados, conforme orientação da Procuradoria Geral do Município (PGM), deverão responder individualmente para que seja assegurado, de forma integral, o direito ao contraditório e a ampla defesa, bem como o pleno acompanhamento dos atos processuais. 
 
O prazo da comissão de sindicância é de 30 dias para encaminhar relatório conclusivo ao secretário da pasta.
 
Informações: SECOM

OUTRAS NOTÍCIAS