Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Prefeito Colbert inaugura escola municipal com truculência e sem dar direito de fala; Unidade ainda está cheia de problemas e faltam profissionais; Assista

Prefeito Colbert inaugura escola municipal com truculência e sem dar direito de fala; Unidade ainda está cheia de problemas e faltam profissionais; Assista

Nesta ultima sexta-feira (06/05) o prefeito Colbert entregou no povoado de Lagoa Grande, no distrito Maria Quitéria, a primeira escola quilombola de Feira de Santana. A Escola Municipal Quilombola Luiz Pereira dos Santos foi entregue em um clima de guerra, onde, de um lado estava o prefeito e a secretária de educação, do outro a APLB na figura da Marlede Oliveira e, ao centro, a comunidade que foi representada pela Renilda, presidente da associação AQCOMAQ.

Segundo denuncias, a escola foi inaugurada com uma serie de problemas. As três turmas de sexto ano só tem um professor, e as o fundamental um, não tem professores suficientes, e as aulas estão sendo em dias alternados, a unidade ainda não tem porteiro, merendeira, profissionais de apoio, pois para o porte da escola necessita, inclusive com as turmas de grupo dois e três que seriam em turno integral não serão mais, pois sem funcionários de apoio a unidade fica impossibilitada de tal.

Além disso, a escola também não tem todos os cuidadores e estagiários para dar suporte aos professores nas salas de aula, principalmente em turmas com alunos com necessidades especiais, o auditório da unidade ainda não está completamente equipado, faltando cadeiras, e os móveis que chegam aparentam ser de outras unidades, não são novos, e apresentam avarias.

O denunciante, que preferiu manter a identidade anonima, informou que a escola inaugurou aos trancos e barrancos, a toque de caixa, para satisfazer a agenda municipal, sem pensar nos alunos que ali iriam estudar.

Em sua fala, durante a inauguração, o prefeito sinalizou que não daria a palavra a todos que quisesse falar, mas cedeu a vez a dois grandes nomes da comunidade: Eduardo Pereira e Cassiano, contudo, a ação do prefeito não foi bem aceita e houve vaias.

Em meio a tudo isso, a presidente da associação, Renilda, tomou, na marra, o microfone na mão do prefeito e fez um discurso que emocionou a quase todos os presentes (menos o insensível do prefeito) e aí o bate boca se encerrou. Renilda ressaltou que a luta dos professores e insatisfação da comunidade são pertinentes, mas que todo o processo deveria ser feito com todo respeito necessário, principalmente com a figura do prefeito que, mesmo não sendo bem aceito pela população da comunidade é o prefeito da cidade, é quem nos representa no executivo.

A escola, assim como tantas outras, passou por vários problemas, como por exemplo, abandono da empresa que iniciou as obras, relicitação, atraso e não prestação das verbas que foram usadas. Mais uma vez o prefeito @colbertprefeito se mostra insensato e estupido ao impor quem deveria falar. Não é assim que se faz a democracia.

Com informações de @midianinjafsa

OUTRAS NOTÍCIAS