Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Por equívoco, policiais dão voz de prisão ao próprio juiz que expediu mandado

Por equívoco, policiais dão voz de prisão ao próprio juiz que expediu mandado

O juiz da 1ª vara de Execuções Penais de Curitiba, no estado do Paraná, Eduardo Lino Bueno Fagundes Júnior, foi surpreendido com a ida de dois policiais até sua residência para dar-lhe voz de prisão.

Contudo, o episódio ocorrido na semana passada, não passou de um engano. As informações são do site Migalhas. Ao pedir que fosse mostrado o mandado, os policiais apresentaram o documento assinado pelo próprio juiz.

Segundo a publicação, a ordem de prisão, relativa a um caso de furto, teria sido expedido pelo magistrado horas antes do equívoco dos agentes. Após constatarem o erro, os policiais se desculparam e deixaram o local.

Os policiais disseram que a informação foi passada pelo setor de inteligência. Após o incidente, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) afirmou que abriu investigação para apurar a situação.

“O TJ-PR presta solidariedade ao juiz e, por determinação do presidente do Tribunal, desembargador José Laurindo de Souza Netto, instaurou investigação pela Comissão Permanente de Segurança para apuração dos fatos”, comunicou.

Informações: Migalhas

OUTRAS NOTÍCIAS