Policial brasileiro de 50 anos morre após noite louca de sexo com 10 mulheres em motel

1.1-14-9999x9999-lt

Um agente da Polícia Civil (Judiciária) de São Paulo que decidiu comemorar os 50 anos de vida em grande estilo e levou dez mulheres para um motel de encontros em São Bernardo do Campo, cidade vizinha àquela capital estadual brasileira, mas não resistiu à exagerada comemoração. Depois de uma noite inteira de sexo, bebida e, ao que tudo indica, ingestão de estimulantes sexuais, ele morreu no quarto na manhã de sexta-feira.

Foram algumas das mulheres que ele tinha levado para o motel que deram o alarme, quando perceberam que o agente, que aparentemente dormia depois de uma noite de loucuras, estava a demorar para acordar. As mulheres ligaram para a recepção do motel, que chamou a polícia e os bombeiros, mas quando o socorro chegou já não havia mais nada a fazer a não ser remover o corpo do polícia, que já estava morto.

De acordo com relatos de funcionários do hotel de encontros e das mulheres, o agente chegou ao local com 10 acompanhantes do sexo feminino na noite de quinta-feira e alugou duas suítes. Numa ficaram seis mulheres e na outra, contígua, quatro, e a festa, cujo ruído se ouvia de longe, durou até ao amanhecer, quando se fez silêncio por algum tempo antes de ser dado o alarme.

A polícia que esteve no local avançou que o agente não tinha qualquer sinal de violência. A partir do depoimento de algumas das acompanhantes, especula-se que o homem possa ter morrido em função da ingestão exagerada de estimulantes sexuais, de que terá feito uso para dar conta de satisfazer tantas parceiras.

Informações: CM Jornal

OUTRAS NOTÍCIAS