Policial acusado de agressão a jovem em Shopping se apresenta à polícia

106007-3
106007-3
Foto: Aldo Matos

Após a entrega do circuito de imagens da área externa do Boulevard Shopping, confirmado pela assessoria de comunicação do centro de compras, a Polícia Civil recebeu nesta quarta-feira (3), no Complexo de Delegacias do bairro Sobradinho, o policial militar Miguel Ângelo Almeida de Assis, 39 anos, suspeito de agredir o jovem Milton da Silva França Junior, 23, no último sábado (30), no estacionamento do centro de compras.

Atualmente o jovem encontra-se sedado no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA) com traumatismo crânio encefálico, traumatismo torácico e fratura no maxilar, além de ter passado por uma cirurgia para conter uma hemorragia interna no abdômen.

O suspeito, que compareceu a Delegacia acompanhado de advogado, disse em depoimento que não trabalha como segurança no shopping center. O depoimento foi coletado pela delegada que investiga do caso, Ludmila Vilas Boas, que foi acompanhada pelo delegado João Rodrigo Uzzum, coordenador regional de Polícia Civil, na 1º Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin).

“O que ele alega em depoimento é que de fato estava no shopping neste dia em companhia de um amigo e que houve uma discussão preliminar entre os dois jovens e esses dois policiais militares. Ele alega ter sido ofendido, chamado de macaco e que em razão disso desferiu um soco no rosto do rapaz. O que para a gente não está bem explicado são as lesões que ele (o rapaz) apresenta no tórax. Será encaminhado um ofício para o DPT para que seja feita a perícia de corpo de delito neste rapaz para a gente poder verificar se somente o soco, durante a queda, poderia ter provocado as lesões que o rapaz apresenta no tórax. Ele não nega a autoria”, disse a delegada Ludmila Vilas Boas.

A delegada também criticou as imagens fornecidas pelo shopping. “Não foram de grande qualidade, isso não ajuda a elucidação, nem para saber quem está certo. O que se vê nas câmeras é que de fato houve um soco e ele (o suspeito) se evade, agora a gente não vê se há outras pessoas no local que podem ter lesionado o rapaz. Pelas as câmeras aparentemente não há como identificar o suspeito, mas ele se apresentou espontaneamente. Ele classificou com um ato impensado”.

Ainda serão ouvidos a Superintendência do Boulevard Shopping, o chefe da segurançado centro de compras e estão agendadas novas diligências de investigadores da Polícia Civil.

Folha do Estado

OUTRAS NOTÍCIAS