Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Pesquisa aponta que aleitamento materno não reduz alergias

Pesquisa aponta que aleitamento materno não reduz alergias

xIMAGEM_ALIMENTACAO_5.jpg.pagespeed.ic.nVXpf5qeUx

Estudo apresentado recentemente, durante a reunião anual científica do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI, na sigla em inglês), negou a existência de relação entre o aleitamento materno e alergias.

Segundo o jornal O Globo, a pesquisa aponta ainda a amamentação como essencial para a saúde do bebê, mas nega que previne alergias alimentares, asma ou rinite. “Sabemos que o aleitamento materno é bom para os bebês, e novas mães devem continuar a amamentar”, afirmou a alergista Christina Ciaccio, autora do estudo e membro da ACAAI. “Mais estudos precisam ser feitos para determinar como estes resultados se podem aplicar à população em geral”.

Após examinar 194 pacientes com idades entre quatro e 18 anos diagnosticados com alergia, os pesquisadores afirmaram que não houve diferença significativa entre os resultados de teste cutâneo entre crianças amamentadas pela mãe e com fórmula láctea. Para a pediatra Renata Rodrigues Cocco, esse tipo de tese merece cautela, já que os benefícios da amamentação podem acontecer de forma indireta. “O leite materno pode até não prevenir. Mas, talvez, a ausência dele exacerbe o problema.

O leite materno comprovadamente reduz a s infecções virais. E sabe-se que as crianças infectadas podem acabar desenvolvendo asma”. Ainda de acordo com Renata, alergias alimentares também são reduzidas com a amamentação.

OUTRAS NOTÍCIAS