Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Percentual de famílias endividadas sobe pela 1ª vez no ano em julho

Percentual de famílias endividadas sobe pela 1ª vez no ano em julho

PEIC_marco_2015

O percentual de famílias brasileiras endividadas cresceu pela primeira vez no ano em julho. Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 59,6% das famílias tinham dívidas no mês passado – em junho, essa fatia era de 58,6%.

Na comparação com julho do ano passado, no entanto, houve queda no endividamento: naquele mês, eram mais de 60% as famílias com dívidas.

O cartão de crédito é o maior vilão das contas: entre as famílias endividadas, 77% disseram ter contas a pagar nessa modalidade – que, em geral, tem os maiores juros do mercado. Em seguida, vêm os carnês (13,9%) e, em terceiro lugar, o financiamento de carro (10,6%). O financiamento da casa foi mencionado por 8,6%.

Segundo os dados da CNC, 13,2% das famílias se dizem muito endividadas, enquanto 22,6% disseram estar ‘mais ou menos’ e 23,8% declararam ter poucas dívidas.

As famílias, no entanto, não estão demonstrando maior dificuldade em pagar suas dívidas. A proporção das que estão com dívidas ou contas em atraso ficou estável na passagem de junho para julho, em 23,7%. A taxa também é menor que a registrada em julho de 2017, quando estava em 25,5% do total.

A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic Nacional) é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

OUTRAS NOTÍCIAS