Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

PCdoB vence três ações contra DEM na Justiça Eleitoral

PCdoB vence três ações contra DEM na Justiça Eleitoral

650x375_alice-portugal_1576843

Com o voto de desempate do presidente, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) considerou nesta quinta-feira, 29, que não houve desvio de finalidade em propaganda partidária do PCdoB, na qual o vereador Everaldo Augusto acusou o prefeito de Salvador, ACM Neto, de “vender a cidade”.

O PCdoB conseguiu ainda mais duas vitórias no pleno do TRE, relativas a inserções com a vereadora Aladilce Souza e a deputada federal Alice Portugal, apontada pelo partido como pré-candidata à prefeitura de Salvador.

Partido do prefeito, o DEM havia ingressado com pedidos para retirar do ar as três propagandas, mas só conseguiu a suspensão da propaganda com Everaldo, por meio de liminar concedida pelo corregedor do TRE, Fábio Alexsandro Bastos.

Na propaganda em questão, o vereador dizia que “a prefeitura de Salvador vendeu a cidade para os grupos que sempre exploraram os péssimos serviços prestados à população”. No julgamento do mérito, ontem, o placar ficou em 3 a 3. Coube ao presidente do TRE, Lourival Trindade, desempatar o julgamento, a favor do PCdoB.

O advogado Ademir Ismerim, que defendeu o DEM, disse que vai recorrer em todos os casos para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “A gente alegou que houve deformação na informação. Eles não colocaram na propaganda que foram vendidos terrenos, colocaram que venderam a cidade”, afirmou Ismerim.

O defensor considerou que, apesar da derrota no TRE, o DEM saiu “vitorioso” ao conseguir a liminar que suspendeu a propaganda, já que o PCdoB não tem mais inserções na TV esse ano.

Presidente do PCdoB na Bahia, o deputado federal Daniel Almeida disse que a decisão do TRE “mostrou que estávamos certos”. “Houve uma ação abusiva e autoritária do partido do prefeito, que não quer que o debate sobre a gestão seja feito”, declarou Almeida.

OUTRAS NOTÍCIAS