Paulo Guedes afirma que estrangeiros ‘se habituaram’ com a democracia barulhenta e funcional do Brasil

paulo-guedes-adolfo-sachsida_mcamgo_abr_120520221818-7_widelg_widelg

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quinta-feira (26) que o Brasil é uma democracia barulhenta, porém funcional, e que investidores e autoridades estrangeiras se “habituaram ao barulho”.
“[O Brasil] é uma democracia robusta, barulhenta mas resiliente”, afirmou a jornalistas durante o encontro do Fórum Econômico Mundial em Davos, ao comentar os constantes atritos entre Executivo e Judiciário.


“A democracia é um algoritmo de decisão política decentralizada. Por isso que faz barulho. O presidente fala uma coisa, o Supremo fala outra, o Congresso outra. Esse barulho é normal numa democracia.”


Guedes havia sido indagado sobre possíveis preocupações com a saúde da democracia brasileira e os constantes ataques do presidente ao Supremo Tribunal Federal, sobretudo ao ministro Alexandre de Moraes.

Segundo ele, a questão não surgiu durante as reuniões que manteve com autoridades e executivos estrangeiros. Apenas um dos eventos, um almoço oferecido pelo jornal americano Washington Post, o ministro foi questionado de forma genérica sobre as eleições de outubro.

Guedes afirma que os participantes do Fórum “passaram a respeitar” o Brasil e a confiar tanto na democracia brasileira quanto na capacidade de fazer reformas.
Os atritos porém, atrapalham, ele admite. “Barulho vem de excessos cometidos por indivíduos. Um cara dentro do Supremo sai da cerca e dá nisso. Ou mesmo se for o presidente, fala algo do Supremo, parece desrespeito, pedem pra parar com isso”, disse. “Esse barulho nos atrapalha muito. Poderíamos ter crescido mais, ter feito mais reformas.”

 

Fonte: bnews.com.br

OUTRAS NOTÍCIAS