Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Passageira relata sofrer doping com produto químico lançado por motorista de app

Passageira relata sofrer doping com produto químico lançado por motorista de app

Uma passageria relatou ter sido dopada por motorista de aplicativo durante corrida realizada no estado de São Paulo na última terça-feira (10). A vítima afirma que sentiu um forte cheiro no ar logo após o condutor subir os vidros do veículo que dirigia. 

Ao portal g1, a fotógrafa Bruna Custódio, 32, contou que saía do trabalho por volta das 20h30 no bairro da Vila Mariana, zona sul da capital paulista, quando solicitou uma corrida via 99, um aplicativo de corridas. Ela encontraria amigos no bairro de Pinheiros, zona Oeste paulistana. 

dop

“Ele andou mais ou menos 2 km, quando chegou perto da Rua Domingo de Morais. Quando parou no farol, ele olhou para trás e fechou o vidro dele. Eu comecei a sentir o cheiro forte, cada vez mais forte. Mas tudo aconteceu muito rápido. Aí eu comecei a ficar tonta”, diz Bruna.

Bruna disse que ainda colocou a cabeça para fora do carro para checar se o cheiro não vinha de fora e constatou o contrário. Logo depois, ela pediu para que o motorista parasse o carro imediatamente, e mandou mensagem para sua namorada. Ela também tirou uma foto do veículo.

“Eu saí e fiquei com medo de fazer alguma coisa porque estava ficando mais tonta. Se eu demorasse mais um pouco acho que não conseguiria nem mandar mensagem”. 

A fotógrafa relata que agiu rápido pedindo para descer do veículo porque o mesmo já havia acontecido com uma amiga havia cerca de dez dias. Há também relatos semelhantes nas redes sociais de mulheres de outros estados, como no Rio Grande do Sul, onde um motorista contou a uma passageira que produzia aromatizantes.

Como a jovem se negou a aspirar o produto, o motorista teria fechado as janelas do carro e ligado o ar-condicionado. Ela então começou a se sentir tonta e decidiu se atirar do carro em movimento. Ela teve lesões no quadril e na perna.

OUTRAS NOTÍCIAS