Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Parlamentares avaliam adiar 1º turno das eleições para 15 de novembro

Parlamentares avaliam adiar 1º turno das eleições para 15 de novembro
Parlamentares com trânsito no Palácio do Planalto e dirigentes partidários estimam adiar para o dia 15 de novembro [feriado da Proclamação da República] a realização do primeiro turno das eleições municipais, caso a pandemia do conoravírus não seja controlada até junho, data final para decisão.
Pela proposta em debate, segundo a ‘Folha de São Paulo’, o primeiro turno seria adiado em 42 dias. Já o segundo turno aconteceria em 6 de dezembro ou, no máximo, no domingo seguinte (13). Neste caso, as convenções partidárias, programadas para julho, ocorreriam em agosto.
O adiamento tem sido tema de uma série de reuniões virtuais entre os presidentes de nove partidos de centro-direita: MDB, PSDB, DEM, PSD, Republicanos, PL, PP, Solidariedade e Avante. A exceção do presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), descartam a possibilidade de prorrogação de mandatos até 2022 para que coincidam com a disputa nacional.
Embora a definição de nova data dependa de aprovação do Congresso, a ideia só voltará ao debate em junho e está em consonância com o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, que, em maio, assumirá a presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

OUTRAS NOTÍCIAS