Paciente mantida em cárcere é transferida de hospital: “Graças a Deus”

paciente-daiana-transferida-600x400-1

Rio de Janeiro – Vítima do médico Bolívar Guerrero, preso na última segunda-feira (18/9) por cárcere privado, Daiana Chaves Cavalcanti, 36, foi transferida para o Hospital Federal de Bonsucesso na manhã desta quinta-feira (21/7).

“Vou ser transferida. Vai dar tudo certo, graças a Deus”, disse a vítima ao Metrópoles, em um vídeo, pouco antes da transferência para a unidade, referência em cirurgia plástica e reconstrução.

 

Daiana conseguiu a deixar o Hospital Santa Branca, em Duque de Caxias, antes das 10h. Ela aguardava transferência por ordem judicial deste o dia 14/7.

Segundo Paulo Cavalcanti, pai da vítima que aguardava notícias da filha na porta do Hospital Santa Branca, em Duque de Caxias, na Baixada, eles viveram um pesadelo:

“Saiu pelos fundos, já foi transferida. Graças a Deus, estou muito feliz com isso. Vivemos um pesadelo”, disse o pai de Daiana à reportagem.

“Estávamos dependendo da vaga de um hospital público. A rede D’or negou, por isso a demora, porque estávamos aguardando vaga. Daiana recebeu todo o apoio e em certo momento, ela nem queria sair daqui. Em todo o momento foi prestado o apoio a ela. Não houve cárcere privado. Não é interessante o hospital ficar segurando uma paciente por tanto tempo em vão”, disse a advogada.

Segundo a representante, Bolívia Guerrero não é dono do hospital, mas trabalha na unidade há mais de 20 anos e aluga salas.

OUTRAS NOTÍCIAS