Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Números de homicídios aumentam na cidade de Feira de Santana e situação é alarmante

Números de homicídios aumentam na cidade de Feira de Santana e situação é alarmante

O delegado Roberto Leal, coordenador da Polícia Civil da 3ª Coorpin, dialogou nesta terça-feira (26) o aumento no caso no número de homicídios em Feira de Santana e como a situação fica cada vez pior e preocupante.

“Tivemos o início de abril, relativamente tranquilo em relação a Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), mas infelizmente somente nos últimos três dias foram cinco CVLIs registrados. Vamos continuar com as investigações e necessitamos de ações enérgicas para que a gente consiga segurar essa onda de homicídios”, disse Roberto Leal em entrevista ao Acorda Cidade.

O delegado falou ainda sobre os crimes registrados ontem. Um deles foi do jovem Renato de Araujo Andrade, de 19 anos. A polícia investiga possível relação com tráfico de drogas.

O jovem foi assassinado com tiros na cabeça e tórax em um terreno baldio na Rua Tabatinga, bairro Tomba, em Feira de Santana.

“As informações coletadas indicam que na terça-feira, por volta das 19h, 20h, vizinhos do local ouviram diversos disparos de arma de fogo, mas naquele momento, nenhum corpo foi encontrado. No dia seguinte, na quarta-feira, populares localizaram o corpo e entraram em contato com a polícia. As informações preliminares é de que infelizmente a vítima possui envolvimento com o tráfico de entorpecentes e acabou sendo vítima desse crime. Há informações ainda de que um crime que ocorreu há 15 dias próximo a um trailer, nas proximidades do local, tenha vinculação com esse fato. Isso denota, infelizmente, a disputa pelo tráfico na região. A DH vai continuar com as investigações para que possam indicar realmente o que ocorreu”, afirmou Roberto Leal.

Outro crime registrado hoje foi de um corpo encontrado carbonizado, no distrito da Matinha manhã. Trata-se do jovem Enos Fonseca da Silva, o delegado informou que a vítima apresentava marcas de tiros e lesões no pescoço. Além disso, a tentativa de carbonizar a vítima por partes dos autores foi para tentar dificultar as investigações.

“A equipe se deslocou ao local, na zona rural de Feira de Santana, e percebeu que a vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, mas também apresentava uma lesão contundente no pescoço. Então, acreditamos que ele foi levado ao local, foi golpeado inicialmente, e depois foi executado a tiros. Não temos muitas informações no momento sobre esse fato. Sabemos que ele saiu no dia anterior da residência. As equipes estão investigando. A polícia acredita que o corpo da vítima foi queimado para dificultar a investigação da polícia. Ocorreu próximo à lagoa, e acreditamos que ocorreram chuvas durante a noite. Então a intenção era atear fogo, mas a chuva impediu que fosse consumido o corpo”, avaliou o delegado.

Também na noite de ontem foi assassinado a tiros no bairro Caseb o jovem Jadson de Jesus Santos de 20 anos.

Com informações do repórter Aldo Matos do Acorda Cidade.
 

Fonte: acordacidade.com.br

OUTRAS NOTÍCIAS