Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

‘Não é possível andar na areia movediça sem afundar’, diz PT de Salvador sobre nomeação de João Roma para ministro

‘Não é possível andar na areia movediça sem afundar’, diz PT de Salvador sobre nomeação de João Roma para ministro

Com a nomeação do deputado federal João Roma (Republicanos-BA) como novo ministro da Cidadania, na sexta-feira (12), confirmando a entrega da pasta para um parlamentar do Centrão e aliado de ACM Neto, ficou evidente a aliança do presidente do DEM e o presidente da república Jair Bolsonaro (sem partido). Essa é a avaliação do PT de Salvador diante da notícia.

A nomeação de João Roma para o Ministério da Cidadania veio acompanhada da transferência de Onyx Lorenzoni (DEM-RS) para a Secretaria-Geral da Presidência. Segundo o presidente do PT de Salvador, Ademário Costa, isso deixa ainda mais claro os arranjos do Centrão com o governo Bolsonaro e o papel do DEM neste processo.

“Diante de tudo isso, ACM Neto diz em suas redes sociais que lamenta a decisão de Roma e a nomeação é uma forma de Bolsonaro intimidá-lo. Ele está terceirizando sua participação no governo federal com o objetivo de enganar a população. Suas declarações não passam de jogo de cena. Enquanto ele lamenta nas redes sociais seus aliados festejam nas alcovas”, disse Ademário.

O dirigente ainda acrescentou “João Roma é neto do ex-deputado federal João Roma, que era da Arena, partido de sustentação da ditadura militar, assim como Antônio Carlos Magalhães. Não há como negar a relação estreita entre eles (Roma e ACM Neto), resultando em um plano com interesses próprios, a favor de Bolsonaro e contra o Brasil”, concluiu Ademário.

Informação – Política Livre

OUTRAS NOTÍCIAS