Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Mulheres em Feira farão vigília contra cultura do estupro

Mulheres em Feira farão vigília contra cultura do estupro

48261-2

38,72% das mulheres em situação de violência sofrem agressões diariamente; para 33,86%, a agressão é semanal. Esses dados foram divulgados no Balanço dos atendimentos realizados pela Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180. A cada 5 minutos uma mulher é agredida e a cada 2 horas uma mulher é morta no Brasil.

Esta semana, mais um caso ganhou repercussão e chocou milhares de pessoas: uma jovem foi brutalmente estuprada por 30 homens. O triste episódio motivou manifestações de repúdio nas redes sociais e também em vários cantos do país.

Com o intuito de combater a cultura do estupro, a violência contra a mulher e o feminicídio, o Movimento de Mulheres Olga Benário realizará, na próxima segunda-feira (30), às 17 horas, no estacionamento da Prefeitura, a Vigília Contra a Cultura do Estupro e Pela Vida das Mulheres. A programação será aberta ao público que apoia as causas e reconhece a importância desta luta a favor da vida.

“Quase sempre, ao sofrer violência e procurar auxilio em delegacias, a mulher não recebe o apoio emocional e psicológico necessário, e é obrigada a voltar pra casa, pro lado de seu agressor, pela falta de casas abrigo que as acolha. No caso da nossa cidade, Feira de Santana, a Delegacia da Mulher não funciona aos fins de semana – período em que as agressões acontecem em maior número. Cada morte, cada violência cometida contra uma mulher é um atentado contra todas nós! Vamos juntos demonstrar nossa indignação diante desse cenário crítico”, convoca Iracema Santos, representante do Movimento de Mulheres Olga Benário.

OUTRAS NOTÍCIAS