Mulher é presa suspeita de aplicar golpes de empréstimos em Feira de Santana; prejuízo ultrapassa R$200 mil

Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade
Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

Equipes da Polícia Civil, através da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), cumpriram na tarde de segunda-feira (13), um mandado de prisão preventiva em desfavor de uma mulher, que não teve a identidade revelada, após ela aplicar golpes relacionados a empréstimos financeiros e que tinham como vítimas, idosos e aposentados em Feira de Santana.

De acordo com o delegado titular da DRFR, André Ribeiro, em entrevista ao Acorda Cidade, o golpe era praticado pela autora por meio de uma empresa de fachada. Os prejuízos totais das vítimas já ultrapassam os R$200 mil.

Delegado André Ribeiro
Foto: Ed Santos/ Acorda Cidade

O delegado também explicou que golpe ocorria através de empréstimos financiados.

“Essa senhora vinha aplicando golpes na cidade de Feira de Santana há algum tempo. Existem diversas queixas registradas na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de vítimas dela e em sua maioria, idosos e aposentados. Ela tinha uma empresa de fachada no centro da cidade e utilizava dessa empresa para angariar idosos com a proposta de intermediar financiamentos bancários. Através desses financiamentos ela recebia o dinheiro financiado e para a vítima ficava apenas o encargo, o desconto na aposentadoria do idoso”, disse.

Ainda conforme o delegado, mais de doze vítimas registraram o golpe contra a mulher na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos. A suspeita também acumula processos pelo mesmo delito em outros estados, como Rio Grande do Norte e Pernambuco.

“Já vem sendo investigado esse golpe há algum tempo em Feira de Santana e inclusive, ela praticou também esse golpe em outros estados, visto que ela possui processos criminais no estado do Rio Grande do Norte e no estado de Pernambuco. Aqui na Furtos e Roubos existem cerca de 12 a 15 ocorrências registradas, inquéritos policiais. O prejuízo, montante causado por essa senhora, já passa dos R$200 mil”.

Questionado sobre o cumprimento do mandado de prisão preventiva, André Ribeiro enfatizou que após as denúncias e investigações, a DRFR conseguiu chegar à autora, que agia sozinha e representou pela prisão ainda na tarde de segunda-feira (13). A mulher foi encaminhada ao Complexo Policial de Delegacias do Sobradinho onde segue custodiada e à disposição da justiça.

“As vítimas compareceram a delegacia e registraram a queixa, ouvimos as vítimas, fomos investigar e fazer a nossa parte de inteligência e culminaram com a representação pelo mandado de prisão preventiva dessa senhora e ela se reservou o direito de se manifestar em juízo. Foi cumprido o mandado de prisão preventiva, ela se encontra custodiada no Complexo Policial do Sobradinho à disposição da justiça. Somente ela era a autora desses crimes”, relatou.

O delegado titular da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos aproveitou para chamar atenção da população na prevenção de crimes relacionados à empréstimos financeiros, garantindo a procedência dos profissionais e de empresas ligadas a este serviço.

“Queria orientar não só os aposentados, idosos e servidores públicos que tenham bastante cuidado com essas pessoas que se utilizam de empresas para intermediar financiamentos bancários. Existem empresas idôneas e profissionais idôneos, mas também existem os que não são. Procurem sempre se certificar com antecedência da pessoa e das empresas para evitar que caiam nesse tipo de golpe”.

André Ribeiro ainda reforçou que através da tecnologia, outros crimes digitais são praticados diariamente. Por isso, é de suma importância a verificação de informações ou compras diretas pela internet.

O delegado finalizou que ao cair em golpe, o cidadão deve registrar um boletim de ocorrência para as devidas investigações dos crimes.

“Existem diversos tipos de golpes e durante e após a pandemia esses golpes digitais e eletrônicos tiveram um acréscimo muito grande. Existe o golpe em que uma pessoa se passa por você com uma foto de WhatsApp, de perfil falsa, outros que dizem ser seu familiar e que está na estrada e o carro quebrou para que você faça um PIX para consertar o veículo, existe uma infinidade de golpes. Tem aquele também que você recebe um SMS com oferta de emprego com ganhos vultosos de salários e para fazer a inscrição tem que pagar um valor e a pessoa some. Tem anúncios de veículos em sites falsos que você gosta do carro mas para você reservar precisa pagar tal quantia e o site some, então existem vários golpes. Ao cair em golpe, é super importante registrar um boletim de ocorrência para que a Polícia possa investigar e tentar chegar a autoria”, conclui.

Acorda Cidade

OUTRAS NOTÍCIAS