Mulher é presa após esconder corpo de um homem em geladeira por sete anos

b2ap3_large_geladeira-corpo-960x544-1

Uma mulher de 37 anos foi presa por manter o corpo de um homem na geladeira de casa por sete anos em Aracaju (SE).

A polícia descobriu o crime durante uma reintegração de posse no bairro Suíça na quarta-feira (20).

O corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição quando o oficial de Justiça entrou na casa da suspeita.

A mulher tentou cortar os próprios pulsos, sendo encaminhada para um hospital e presa em flagrante em seguida, informou a polícia.

Na delegacia, a mulher contou que escondeu o corpo na geladeira em 2016, mas negou ter causado a morte da vítima.
Ela identificou a vítima como um idoso que morava com ela, mas a polícia aguarda exames de DNA para confirmar quem é a pessoa morta.

“Ela fala que não matou, que eles conviviam em harmonia e que ela teria saído para trabalhar, e quando ela teria retornado para o apartamento em que eles viviam, ela teria encontrado ele morto. Por medo do julgamento das pessoas, ela informa que teria guardado o corpo dele na geladeira, porque ela ficou com medo do que as pessoas poderiam dizer a respeito dela”, disse Roberta Fortes, delegada do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa de Aracaju.

A suspeita morava com a filha de 4 anos na casa. A menina foi entregue para o Conselho Tutelar e ficará com um membro da família, segundo a polícia.

Os vizinhos relataram que sentiam mau cheiro por causa do acúmulo de lixo no local, mas que não sentiram o cheiro do cadáver no tempo em que viveram ali.

A mulher foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e maus tratos, a situação de vida no local foi considerada “insalubre” para a criança. 

Folha do Estado

OUTRAS NOTÍCIAS