Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

MPF recomenda que unidades da Marinha evitem comprar picanha ou “cortes nobres”

MPF recomenda que unidades da Marinha evitem comprar picanha ou “cortes nobres”

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou a duas unidades da Marinha no Rio de Janeiro que evitem comprar picanha ou outros cortes nobres de carne mais caros.

De acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a sugestão foi encaminhada aos comandos da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia e do Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira.

Caso a recomendação não seja adotada, o MPF poderá entrar com ações judiciais contra as unidades por “eventuais danos materiais e/ou morais suportados pela administração pública”.

Também segundo a publicação, a recomendação foi editada a partir de uma  representação feita por deputados do PSB ao parquet. À Procuradoria-Geral da República (PGR), eles pediram investigação de processos de compra do governo federal.

O deputado federal Elias Vaz (PSB) aponta, entre outros indícios de irregularidades, a compra de 714 mil quilos de picanha, 1,3 milhão de quilos de carvão e 80 mil cervejas para abastecer as Forças Armadas.

Os comandos que receberam a recomendação do MPF estavam na lista de compradores.

Informações; BNews

OUTRAS NOTÍCIAS