Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

MPF instaura inquérito para investigar contratação emergencial para gestão do Hospital de Campanha de Feira

MPF instaura inquérito para investigar contratação emergencial para gestão do Hospital de Campanha de Feira

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou um inquérito civil para apurar supostas irregularidades em contratação emergencial, custeada parcialmente com recursos federais, para gestão do Hospital de Campanha de Feira de Santana.

A portaria editada pelo procurador Samir Cabus Nachef, instaurando o procedimento, foi publicada na edição desta quarta-feira (6) do Diário Eletrônico do órgão, e editada na última terça-feira (5). O inquérito civil terá prazo de tramitação de um ano.

O equipamento destinado ao atendimento de casos da Covid-19 foi inaugurado em 4 de junho do ano passado, e encerrou as atividades na última quinta-feira (30). Ao anunciar o fim das atividades, a prefeitura citou a “grande redução” das internações relativas à doença.

Segundo o parquet, anteriormente, as suspeitas eram relatadas em um procedimento preparatório instaurado a partir do declínio de um outro procedimento, oriundo do Ministério Público da Bahia (MP-BA). A investigação, vinculada à 5ª Câmara de Coordenação e Revisão, considera a necessidade de apuração dos fatos, segundo o MPF.

Ao BNews, o procurador do município, Moura Pinho, informou que a administração ainda não foi formalmente comunicada da instauração do inquérito e que “encara com muita tranquilidade” a notícia, pois os procedimentos adotados pela administração foram “absolutamente claros e públicos”.

“Essas instaurações de processos investigatórios são corriqueiros – basta ter qualquer tipo de denúncia”, salienta.

“Principalmente em um momento em que temos minoria [na Câmara Municipal], e um grupo de vereadores insatisfeitos pelos não atendimentos de suas aspirações – nem sempre legítimas. Ocorre um movimento político no sentido de provocar desgaste no governo”, continua.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS