Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

MP pede relaxamento de prisão de motorista de transporte por app, que teria sido obrigado a dirigir em assaltos

MP pede relaxamento de prisão de motorista de transporte por app, que teria sido obrigado a dirigir em assaltos

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu o relaxamento da prisão do motorista Jefferson Bento Santana. Ele foi preso 26 de setembro de 2021, suspeito de participar de oito assaltos. A polícia concluiu, no entanto, que ele também foi vítima dos suspeitos, que o obrigaram a dirigir. O documento foi encaminhado à Justiça na quarta-feira (27). 

Na sexta-feira (29) acontecerá uma nova audiência do caso, quando as vítimas e as testemunhas de defesa serão ouvidas. Segundo o MP-BA, esse relaxamento foi pedido porque os elementos trazidos pelo novo depoimento de uma das vítimas enfraqueceram os indícios de coautoria trazidos no inquérito policial. Ainda segundo o MP, o motorista segue denunciado no processo.

 Jefferson está detido no Conjunto Penal em Feira de Santana, na cidade a cerca de 100 km de Salvador. Em abril deste ano, a família dele disse que a prisão é injusta, porque ele estava fazendo uma corrida, quando foi obrigado, por dois homens, a dirigir enquanto a dupla realizava os assaltos.

Jeferson trabalhava como técnico em refrigeração em um hospital e fazia corridas nas horas vagas, para complementar a renda. No dia do crime, ele já havia encerrado o expediente e aceitou uma corrida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Queimadinha com destino a UPA de Mangabeira.

Em depoimento à polícia, Jefferson contou que os passageiros anunciaram o assalto ao entrarem no veículo e o obrigaram a seguir o trajeto da corrida. No caminho, oito pessoas teriam sido assaltadas pela dupla e o carro do trabalhador foi filmado por câmeras na cidade.

Após um dos assaltos, Jefferson se jogou do carro em movimento e o veículo seguiu desgovernado até bater em um poste. Ele e os outros dois suspeitos foram presos em flagrante após as vítimas dos assaltos prestarem queixa à polícia.

OUTRAS NOTÍCIAS