Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

MP investiga nomeação de atirador esportivo para direção do Arquivo Nacional

MP investiga nomeação de atirador esportivo para direção do Arquivo Nacional

O Ministério Público Federal (MPF-RJ) vai investigar a nomeação de um atirador esportivo para o cargo de diretor do Arquivo Nacional, órgão federal subordinado ao Ministério da Justiça, criado para armazenar registros da administração pública.

 Ricardo Borda D’Água de Almeida Braga é diretor funcionário aposentado do Banco do Brasil e já foi subsecretário de Segurança Pública do Distrito Federal. Nenhum dos cargos possui qualquer semelhança com o qual foi nomeado e ele é visto como um estranho por pessoas ligadas à pasta.

A sua nomeação só fortalece a desconfiança sobre o destino de milhares de arquivos públicos, principalmente so referentes ao período da Ditadura Militar. O fato se soma à paralisação do projeto Memórias Reveladas e um decreto que altera o sistema de gestão de arquivos e documentos.

A portaria desobriga repartições federais a pedir autorização do Arquivo Federal antes de eliminar qualquer documento.

Para tentar frear o movimento de apagamento histórico, arquivistas, historiadores e pesquisadores se mobilizaram em um abaixo-assinado com o mote “Queima de arquivo, não”.

O grupo pede que Borda D’Água seja destituído da direção do órgão e que seja substituído por alguém com qualificação técnica para cuidar do enorme acervo.

““Não é razoável que o Arquivo Nacional seja dirigido por um indivíduo em cujo currículo não há qualquer menção de atuação com gestão de documentos”, diz o texto.

QUEM É

Funcionário do Banco do Brasil entre 1981 e 2013, ele foi subsecretário de Prevenção à Criminalidade. De julho de 2019 a fevereiro de 2020, e dono da RB Consultoria e Treinamento em Segurança.

O novo diretor do Arquivo Nacional é ranqueado na Confederação Brasileira de Tiro Prático e membro do Clube de Tiro Colt 45 e tem ainda diploma de colaborador emérito do Exército, de 2007.

Informações; CB

OUTRAS NOTÍCIAS