Modelo natural de Feira de Santana denuncia padrasto por ameaça de morte e violência sexual

Depois que passou a receber ameaças de morte e teve seu perfil no Instagram hackeado, a miss Feira de Santana 2023, Rebeca Sampaio, 24 anos, usou as redes sociais para denunciar as situações de violência sexual que sofreu durante a infância e adolescência. Além do post, Rebeca registrou no início do mês um boletim de ocorrência na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher em Feira de Santana (Deam) contra o padrasto Deandro Rios da Silva, de quem Rebeca afirma ter sido vítima de abuso, desde os 11 anos.

“As ameaças são constantes. Tenho, inclusive, uma medida protetiva, porém, ele segue me ameaçando e importunando sexualmente. Foi uma série de estupros e aconteceram desde os 11 aos meus 17 anos, eu me sentia completamente à deriva. Ele sempre manteve uma cara de homem prestativo, do bem. longe de qualquer suspeita, mas, infelizmente, ele sempre foi meu pior pesadelo”, contou ao CORREIO.

De acordo a declaração dada à delegada Herundina Nunes Goes Neta e Lima, no dia 4 de maio, Rebeca disse que Deandro – de quem ainda é enteada, já que o suspeito é casado com sua mãe Deciane Sampaio há 17 anos – além de ter invadido o Instagram da miss, passa trotes para seus familiares com ameaças de morte, afirmando que “bala perdida não tem dono”.

 

“Ele já ameaçou invadir a minha casa pelo jardim e também já ficou me esperando na porta da faculdade onde eu cursava Direito. Para amedrontar mais ainda, tanto eu quanto a minha família, já que ele mora com minha mãe no andar de cima da casa de minha avó, ele colocou câmeras viradas para a porta da minha casa, violando todos os direitos”.

Medo
Rebeca relatou ainda que tinha medo de contar para a mãe o que havia acontecido, com receio da reação dela. Em outra situação de violência sexual, ela chegou a abrir a porta do carro e se jogar para fora com o veículo em movimento. A miss também disse que já foi agredida fisicamente pelo padrasto.

“O primeiro estupro foi a pior dor que eu já senti. Chorei muito. Ao sair do banheiro, minha mãe perguntou o que havia acontecido, e, com medo, não contei. Minha mãe ficava dizendo que se o casamento acabasse, morreria, e que se separasse dele. se matava, que ele era a vida dela, que era como se fosse um pai para mim, que eu estava sendo ingrata. Tudo isso me fazia reprimir, guardar toda essa dor por tantos anos. Uma dor que só me causa ansiedade e depressão”.

Desde então, fazer a denúncia tem sido um alívio para Rebeca. “Tirei esse peso das minhas costas e também pude ver que eu não estou só. Minha família está me acolhendo, me abraçando e me cercando de tudo que eu preciso para passar por essa fase. Minha mãe ainda vive com esse monstro, acreditando que Deus vai restaurar ele. É uma dor constante que eu vou ter que aprender a lidar. Hoje, sou acompanhada por terapeuta, psicólogo e por uma equipe para que eu consiga me manter mentalmente estável”.

Em nota, a Polícia Civil escreveu que a apuração do caso está em andamento na Deam de Feira de Santana e que, até o momento, não dispõe de mais detalhes.

“Ele ainda não foi preso. Apesar de todo cuidado que a Deam teve comigo, infelizmente, a justiça é falha, branca, machista e elitista. Uma vez pedófilo, sempre pedófilo. Tenho medo que ele tenha feito outras vítimas.  Peço que as mães e pais não menosprezem qualquer repúdio de suas crianças a qualquer pessoa, esse é um sinal de atenção”.

Rebeca concorre em julho ao título de miss Bahia. “O que me fortalece é saber que eu estou servindo de inspiração para que outras meninas não guardem essa dor por tanto tempo. Tenho recebido diversas mensagens de outras vítimas no meu perfil, que através do relato que postei, se fortaleceram e denunciaram. É uma responsabilidade minha, como miss Feira de Santana, empoderar e conscientizar as pessoas, mães e crianças para não passarem pelo que eu passei”, completa.

CORREIOS

 

OUTRAS NOTÍCIAS