Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Ministro da Educação culpa trabalho da mídia por abstenção de 51,5% no Enem

Ministro da Educação culpa trabalho da mídia por abstenção de 51,5% no Enem

O Ministério da Educação (MEC) revelou na noite deste domingo (17) que a taxa de abstenção na primeira prova do Enem 2020 foi de 51,5%. O número é mais que o dobro do de 2019, quando a abstenção na primeira prova foi de 23%. Na edição deste ano, foram 5,52 milhões de inscritos, e 2,84 milhões de ausentes. Os que fizeram a prova foram 2,68 milhões. Entre os presentes, 2.967 pessoas foram eliminadas por diversos motivos, como não atender a solicitações dos fiscais. Os dados são preliminares, segundo o MEC.

O ministro da Educação culpou o medo da contaminação e o trabalho da mídia pelo aumento no número de abstenções. “Tivemos um número de abstenção maior [do que em 2019], em parte pela dureza e pela questão do medo da contaminação. Em parte também por um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande. Isso é fato. De uma maneira até meio injusta. Não foi o mesmo trabalho de mídia feito contra o exame da Fuvest, em São Paulo. (…) Não vi ninguém falando tão enfaticamente quanto do Enem”, disse Ribeiro.

Informação – Gazeta do povo

OUTRAS NOTÍCIAS