Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Milton Ribeiro comunica licença do cargo a Bolsonaro e deve deixar o MEC ainda nesta segunda, diz colunista

Milton Ribeiro comunica licença do cargo a Bolsonaro e deve deixar o MEC ainda nesta segunda, diz colunista

Após revelação de suspeitas de irregularidades ocorridas no Ministério da Educação, o ministro Milton Ribeiro deve pedir ao presidente Jair Bolsonaro licença do cargo ainda nesta segunda-feira (28).

De acordo com a colunista do Jornal O Globo, Malu Gaspar, aliados do minsitro e do presidente afirmam que Ribeiro tomou a iniciativa para deixar o cargo. No seu lugar deve assumir como substituto o secretário-executivo do MEC, Victor Godoy.

Ainda conforme a coluna, o ministro saiu de São Paulo para Brasília no sábado e na noite de ontem teve uma conversa com Bolsonaro para definirem sua saída temporária da pasta em razão do escândalo no MEC.

As suspeitas de irregularidades na pasta começaram após um áudio vazado indicar que o ministro favoreceu com verbas públicas pastores e prefeitos, com ciência e, por vezes, a pedido de Bolsonaro. Os pastores teriam até mesmo um “hotel QG”, onde se reuniam para discutir os favorecimentos.

Vale lembrar que, entre os aliados que defendem a licença dse Ribeiro estão o pastor Silas Malafaia, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), o ex-senador Magno Malta, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o deputado Marcos Feliciano e o ministro do Supremo André Mendonça.

Investigado pela Polícia Federal, o ministro também terá de dar explicações no Senado. A audiência ficou agendada para quinta-feira (31).

Bolsonaro, inclusive, disse em uma live na última semana que colocaria “a cara no fogo” pelo ministro, mas parece ter desistido de resistir à pressão, feita principalmente pelo presidente do seu partido, Valdemar da Costa Neto.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS