Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Médico brasileiro é preso no Egito acusado de assediar muçulmana

Médico brasileiro é preso no Egito acusado de assediar muçulmana

Victor Sorrentino, médico brasileiro, foi preso na noite deste domingo (30), na cidade de Luxor, sul do Egito, após ser acusado de assediar uma vendedora muçulmana enquanto gravava vídeos para o Instagram.

Nas imagens, ele comenta com a moça palavras em duplo sentido enquanto comprava uma folha de mandeira que é usada para escrita no Egito Antigo. Como a vendedora não entendia o idioma, apenas sorria. “”Vocês gostam é do bem duro. Comprido também fica legal, né?”, disse o médico. A mulher respondeu que “si”, sem entender do que se tratava. O viajante comemora: “Tá! Maravilha”.

As imagens circularam pelo país e, autoridades do Ministério do Interior comentaram que “os serviços de segurança conseguiram identificar a vítima e foram capazes de deter o turista brasileiro”. Após o ocorrido, o médico privou a conta do Instagram e se desculpou falando que faz brincadeiras. “”Eu sou assim. Sou um cara muito brincalhão”.

O médico ficou conhecido no Brasil por defender o “Kit Covid” pra tratamento precoce da doença. Ele já tinha comentado que “os medicamentos são conhecidos” e “não causam risco nem prejuízo”, de acordo com o UOL.

OUTRAS NOTÍCIAS