Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Manifestantes organizam protesto contra suspeita de que pediatra assassinado teria assediado mulher

Manifestantes organizam protesto contra suspeita de que pediatra assassinado teria assediado mulher

Manifestantes organizaram um protesto para esta quarta-feira (29) contra a informação divulgada pela Polícia Civil de que o pediatra Júlio César, assassinado dentro de uma clínica, teria assediado a esposa do suposto mandante do crime.

“Não vamos deixar que esse crime seja tratado como está sendo. Em memória do Dr Júlio César e pela forma como a família vem sofrendo com tantos desencontros de informações”, diz a nota.

César, de 44 anos, foi morto a tiros enquanto prestava atendimento em um consultório na cidade de Barra, oeste da Bahia, na manhã de quinta-feira (23).

Em entrevista ao BNews nesta terça-feira (28), Geraldino Teixeira, irmão da vítima, afirmou que alegações são um desrespeito a memória dele. “Não podemos aceitar o que essa nota indica, apesar de não ter conhecimento do inquérito, isso não procede. Meu irmão tinha mais de 20 anos de profissão e algo desse tipo nunca aconteceu”.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS