Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

‘Mais democracia, empregos e vacinação’, diz vice-presidente da CUT em ato de 1º de Maio

‘Mais democracia, empregos e vacinação’, diz vice-presidente da CUT em ato de 1º de Maio

O vice-presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Bahia, Leonardo Urpia, cobrou “mais democracia, empregos e vacinação da população” durante ato do Dia dos Trabalhadores realizado em frente ao Shopping da Bahia, em Salvador, na manhã deste sábado (1º).

De acordo com o líder sindical, a manifestação inicia uma série de protestos programados para o mês de maio. “Que tem dois motes: a defesa da vida, pela vacinação já, o estabelecimento e a defesa da nossa democracia e a criação de empregos com segurança para todos, vacinados, e também uma grande campanha de solidarieade”, disse Urpia, em entrevista.

A campanha vai promover a arrecadação de alimentos para pessoas que estão enfrentando dificudades durante a pandemia do novo coronavírus.

“Além de mais demoracia, mais empregos e pela vacinação de todos, nós cobramos que a Anvisa cumpra o seu papel institucional de deliberar e aprovar que a Sputnik V venha para a Bahia e para os estados do Nordeste pra ajudar na imunização, tão necessária, da população brasileira”, acrescentou o vice-presidente da CUT na Bahia.

O protesto com a presença de centrais sindicais teve início por volta das 9h. O grupo espalhou pacotes no chão, simbolizando as mais de 400 mil mortes pela Covid-19 no Brasil.

As centrais também manifestaram contrariedade à reforma administrativa e à política de privatizações do governo federal, além de pedirem a aceleração da vacinação contra o coronavírus no País e o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O grupo chegou a bloquear uma faixa da Avenida ACM, mas o fluxo já foi liberado. Os manifestantes vão se deslocar para a Barra, onde um novo ato está programado.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS