Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Lutador do UFC é preso acusado de esfaquear as irmãs

Lutador do UFC é preso acusado de esfaquear as irmãs

O lutador do UFC, Irwin Rivera, foi preso na Flórida, nos Estados Unidos, como principal suspeito de esfaquear suas próprias irmãs. O mexicano responderá por dupla tentativa de homicídio de primeiro grau e está detido desde quinta-feira (7/1) sem direito a fiança. As irmãs de Rivera têm 22 e 30 anos e foram encontradas pela polícia local com ferimentos graves provocados por faca.

A mais jovem tinha perfurações nas costas, cabeça e no braço. Já a mais velha foi atingida nas costas, no rosto e nas mãos. De acordo com a ESPN norte-americana, ambas estão vivas e recebem cuidados no hospital. Em depoimento à polícia, uma das irmãs informou que elas estavam dormindo, quando foram atacadas pelo lutador. Rivera fugiu logo após dar as facadas, mas foi encontrado horas depois. O mexicano teria confessado o ataque e informado que pretendia matá-as por “ordem de um poder superior”, conforme publica o jornal As.

Na Flórida, acusações de homicídio premeditado em primeiro grau, no qual está sendo enquadrado o lutador, implicam em potencial sentença de morte ou prisão perpétua.

UFC está ciente

Ciente da detenção e acusação ao lutador, o UFC emitiu um comunicado oficial ao site MMA Fighting. A organização diz acompanhar a investigação em andamento e qualifica o ato como “extremamente preocupante”.

“As denúncias são extremamente preocupantes e a organização está coletando informações adicionais. A investigação está em andamento e quaisquer possíveis próximos passos, incluindo ação disciplinar ou atenção médica, serão determinados após a conclusão. Além disso, o UFC informou à administração de Rivera que ele não terá uma luta neste momento”, diz a nota.

Informação – Metrópoles

OUTRAS NOTÍCIAS