Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Lula e Alckmin se encontram em jantar que arrecada mais de R$ 200 mil para a campanha Tem Gente com Fome

Lula e Alckmin se encontram em jantar que arrecada mais de R$ 200 mil para a campanha Tem Gente com Fome

O ex-presidente Lula e o ex-governador de São Paulo Geraldo ​Alckmin tiveram sua primeira reunião em público após uma parceria eleitoral para 2022 ter começado a ser ventilada nas últimas semanas.

O esperado encontro entre os dois ocorreu durante um jantar, neste domingo (19), promovido pelo grupo de advogados Prerrogativa, que contou com 500 convidados no restaurante A Figueira Rubaiyat, em São Paulo.

Alckmin tem sido cotado para compor uma chapa com o petista na disputa para a presidência nas eleições de 2022.

Até agora, a articulação para que o paulista seja vice de Lula vinha ocorrendo nos bastidores. Para entusiastas da ideia, a participação de ambos no evento marca essa aproximação.

​Pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (17) mostra que, para 70% dos eleitores, a hipótese da chapa Lula-Alckmin não altera a chance de votar no petista, que lidera a corrida com 48%. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo com 22%.

O jantar ocorre após a saída de Alckmin do PSDB, anunciada nesta semana. A migração do ex-governador também foi vista como um avanço na direção da formação da chapa, articulada sobretudo pelo ex-governador Márcio França (PSB) e pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT).

O jantar de possível estreia de uma aparição pública de Lula e Alckmin juntos já arrecadou um valor superior a R$ 200 mil com doações para a campanha Tem Gente com Fome, coordenada pelo grupo Coalizão Negra por Direitos. O valor coletado é referente apenas à última semana, mas ainda pode receber mais doações no evento. O objetivo é entregar 223 mil cestas básicas para famílias carentes, no intuito de promover um Natal digno.

Entre os doadores estão o banco BTG Pactual, um grupo de cartórios de registradores civis, protestadores de título e tabelião de notas e os restaurantes de Antônio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakay no meio político, Fuego e A Mano, localizados em Brasília. Juntos, desembolsaram para a campanha R$ 105 mil – R$ 50 mil dos dois primeiros e R$ 5 mil dos restaurantes.

Além deles, a ala política também contribuiu. Alckmin (sem partido), o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), a deputada federal Margarete Coelho (PP-PI) e o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM).

A confraternização que reunirá Lula, Alckmin e outros parlamentares de diferentes partidos será amanhã (19/12), no restaurante A Figueira Rubaiyat. Mesmo com o ingresso a R$ 500, já foram vendidos 500 entradas e há uma fila de espera de 300 pessoas. Ingressos virtuais tiveram que ser devolvidos. Além disso, 40 jornalistas de várias mídias foram credenciados. O evento já se pagou com as vendas.

Campanha social

A campanha Tem Gente com Fome foi lançada em março deste ano. As últimas ações já entregaram cem cestas básicas a mil famílias em todo o Brasil.

A prioridade tem sido mães negras e famílias que recebem o auxílio emergencial. O projeto atuará em 18 estados e no Distrito Federal, mas outra prioridade será começar a nova ação no Norte e Nordeste, já que vem de lá os relatos mais preocupantes para o Coalizão.

A intenção é arrecadar R$ 133 milhões e iniciar a distribuição assim que entregarem o valor aos coordenadores. Coordenada pelo Coalizão Negra por Direitos, ajuda mais de 200 organizações ligadas ao movimento negro.

A campanha Tem Gente Com Fome é apoiada pelo Grupo Prerrogativas, organizações como Oxfam, Anistia Internacional, Ação Brasileira de Combate às Desigualdades (ABCD), Nossas Rede de Ativismo, Redes da Maré e 342 Artes.

Informações: CB / Notícia ao Minuto

OUTRAS NOTÍCIAS