Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Jovem esfaqueia sogros após esposa relatar que foi abusada pelo padrasto

Jovem esfaqueia sogros após esposa relatar que foi abusada pelo padrasto

Um jovem de 20 anos foi preso acusado de agredir e esfaquear os sogros na cidade Peruíbe, no litoral de São Paulo. As informações são do G1. O crime teria sido motivado por vingança, já que o suspeito chegou a confessar à polícia que cometeu o ataque após ficar sabendo que a sua esposa havia sido abusada sexualmente pelo padrasto.

A mulher, de 56 anos, foi agredida com uma facada no pescoço, já o homem, de 54, foi golpeado diversas vezes na cabeça, e acabou tendo um traumatismo craniano. Na ocasião, o casal chegou a ser socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhados até um hospital na cidade, onde permanecem internados em estado grave.

Policiais militares acionados para atender a ocorrência foram informados pela vítima de que o genro, que vive uma relação estável com a sua filha de 16 anos, foi o autor do crime. Ao ser capturado pela polícia, o suspeito confessou a tentativa de duplo-homicídio e não apresentou resistência no momento da prisão.

Na Delegacia de Peruíbe, o estudante justificou o motivo de ter decidido matar os próprios sogros esfaqueados. Segundo o acusado, a sua companheira teria relatado que foi abusada sexualmente pelo padrasto mais de uma vez. Além disso, a adolescente teria contado as agressões para a mãe que, de acordo o suspeito, não acreditou nos relatos da filha.

A advogada responsável pela defesa do estudante alegou que, no dia do ocorrido, o suspeito estaria alcoolizado, e acabou se descontrolando ao saber que a companheira havia sido abusada pelo padrasto.

De acordo com a Polícia Civil, a filha do casal esfaqueado confirmou os abusos que teria sofrido do padrasto e afirmou que havia relatado o ocorrido ao esposo e um parente. A mãe e o padrasto da adolescente só deverão prestar depoimento após receberem alta do hospital.

A Polícia Civil deverá investigar o caso que chegou a ser registrado na Delegacia de Polícia de Peruíbe, como crimes de homicídio simples tentado e estupro de vulnerável.

Informações: G1

OUTRAS NOTÍCIAS