Johnny Depp está namorando uma das advogadas que o defendeu no tribunal

Johnny Depp estaria namorando uma de suas advogadas em seu caso de difamação, mas não seria Camille Vasquez, como houve boatos, segundo o TMZ. De acordo com a publicação, a advogada se chama Joelle Rich e o representou no julgamento no Reino Unido, que ele perdeu (em 2020, o ator perdeu um processo que ele moveu contra o jornal The Sun, que que o chamou de ‘espancador de esposa’). Ainda conforme o site, os dois estão juntos e Joelle está se divorciando. Ela e o ex-marido têm dois filhos.

Joelle não fazia parte da equipe do julgamento da Virgínia, nos EUA, que derrotou Amber Heard, mas ela estava presente no tribunal por “apoio”, de acordo com a Us Weekly, que divulgou a história.

Muitas pessoas que acompanharam o julgamento na Virgínia se convenceram de que Johnny e Camille estavam juntos, algo que irritou Camille, que teria chamado a especulação de “sexista”. Quanto a Joelle, ela é advogada do Reino Unido. Sua biografia diz que ela “trabalha para defender a reputação [dos clientes] contra alegações falsas e difamatórias na mídia impressa, on-line e nas mídias sociais”. A biografia diz ainda que ela tem “experiência especial em proteger a privacidade dos indivíduos contra intrusões injustificadas e atenção da mídia”.

A defesa do ator no julgamento na Virgínia envolveu 9 advogados, mas quem ganhou destaque nas redes sociais foi Camille Vasquez, que chamou a atenção por interrogar Amber Heard de forma incisiva e, por vezes, agressiva. Segundo o site The Tab, Camille se formou em Direito em 2010, e processo de Depp foi seu primeiro caso envolvendo celebridades. Ela é especialista em representar a parte acusadora em processos de difamação.

Desde que venceu o processo contra Amber Heard, o ator tem voltado à vida pública aos poucos, inclusive estrelando campanhas de grife. Com o fim da batalha judicial, Amber foi condenada a pagar US$ 10 milhões (o equivalente a R$ 47 milhões na cotação atual) em danos para o ex-marido. O júri de sete pessoas também decidiu que Depp, por meio de seu advogado Adam Waldman, difamou Heard em uma das três acusações em seu processo; ela receberá US$ 2 milhões.

 

Fonte: revistaquem.globo.com

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS