Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Japonês lucra R$ 535 mil, ‘destravando’ vídeos pornô censurados e é preso

Japonês lucra R$ 535 mil, ‘destravando’ vídeos pornô censurados e é preso

Em um caso inédito de prisão no Japão, um homem foi detido por “destravar” videos pornô pixelados nesta seamana. A informação foi divulgada pela emissora japonesa NHK.

Órgãos genitais são pixelados no Japão porque uma lei de obscenidade proíbe as representações explícitas de pênis e vaginas.

Masayuki Nakamoto, de 43 anos, usava inteligência artificial para fazer esse processo de “destravar” a imagem. É a mesma tecnologia usada para criar trocas de rosto realistas em vídeos falsos.

Depois de fazer essa modificação, o homem vendeu o conteúdo on-line e ganhou cerca de R$ 535 mil.

“Este é o primeiro caso no Japão em que a polícia prendeu um usuário de inteligência artificial”, disse Daisuke Sueyoshi, advogado especialista em crimes cibernéticos, ao site “Vice”.

O japonês assumiu o crime de infringir as leis de direitos autorais.

Informações: Rodrigo Informa

OUTRAS NOTÍCIAS