Jamal Khashoggi, jornalista crítico ao governo da Arábia Saudita, desapareceu após entrar no consulado do seu país em Istambul

jamal-khashoggi

jamal-khashoggi

Nesta segunda-feira (15) o consulado saudita em Istambul será inspecionado pelas autoridades turcas no âmbito da investigação sobre o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi. O jornalista desapareceu depois de entrar no imóvel em 2 de outubro.

A operação acontecerá durante a tarde e será parte do grupo de trabalho formado por Turquia e Arábia Saudita. A informação foi divulgada pela imprensa internacional citando fontes diplomáticas.

O jornalista saudita, conhecida por suas críticas ao regime, foi ao consulado em Istambul para os trâmites burocráticos relativos a seu casamento com uma cidadã turca, Hatice Cengiz. Desde então, Khashoggi permanece desaparecido.

A Arábia Saudita afirma que o jornalista saiu do consulado, mas as autoridades turcas afirmam o contrário.

Algumas fontes acusam o governo saudita de enviar à Turquia uma unidade de agentes especiais para assassinar Khashoggi.

No fim de semana, uma delegação saudita desembarcou na Turquia para reuniões com autoridades de Ancara, mas nada foi divulgado sobre as conversas.

No domingo, o rei Salman da Arábia Saudita falou por telefone com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, a quem reafirmou “a solidez” das relações entre os dois países.

OUTRAS NOTÍCIAS