Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Isidório sobre Jair Bolsonaro: Gosto do ‘Deus acima de tudo’, mas não gosto do desrespeito

Isidório sobre Jair Bolsonaro: Gosto do ‘Deus acima de tudo’, mas não gosto do desrespeito

O Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) manifestou nesta sexta-feira (2) o que pensa sobre o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Em entrevista ao BNews durante o ato cívico de comemoração ao 2 de Julho, o parlamentar baiano disse gostar do discurso da “defesa da família”, mas que não concorda com as práticas e “desrespeitos” do líder do Planalto.

“É difícil pra mim, como político, fazer algumas análises, quanto mais quando é sobre alguém que eu não concordo com as prática (sic). Eu gosto de algumas coisas, do “Deus acima de tudo”, do discurso da família, do fortalecimento e o respeito das famílias, mas não gosto do desrespeito com os poderes, com a democracia, com os profissionais de imprensa, o desrespeito às mulheres, a discriminação que você aí”, comentou.

Isidório defendeu que “um prefeito, governador ou presidente da República, é prefeito, é governador, presidente de todos”. “Não pode trabalhar fazendo barreira”, criticou.

Motociata

O deputado federal também comentou a realização nesta sexta (2) de uma “motociata”, por apoiadores de Jair Bolsonaro, em Salvador.

Ontem (1º), o presidente gravou um vídeo “convocando” os defensores do governo para o ato. Ele, no entanto, não irá comparecer.

“A juventude gosta desses evento (sic). É livre o direito de ir e vir. Mas nesse momento de pandemia, de luto, de dores, todos devem fazer reflexão e evitar aglomeração. O que eu desejo é que, se por ventura, ele fizer o movimento, que não tenha acidente, que as pessoas usem suas mácaras, capacete, porque não tem quem possa proibir esse direito aí”, disse Isidório.

“O que tem é de respeitar a Bahia, respeitar os protocolos, porque fora da lei é à margem e quem desrespeita a lei torna-se marginal. Lei é pra ser respeitada, seja por quem for. O povo é quem é soberano, e Deus”, finalizou.

Informações: Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS