Índice de Confiança do Consumidor registra avanço de 2,7 pontos em dezembro

mg_7433_0

Em médias móveis trimestrais, o índice recua 0,3 ponto, para 87,3 pontos após subir nos últimos cinco meses, disse o instituto nesta segunda-feira (26).

“Após dois meses de queda, a confiança dos consumidores sobe recuperando parte das perdas sofridas. A melhora da confiança reflete um aumento do otimismo em relação aos próximos meses, principalmente das famílias de menor poder aquisitivo que vem se mantendo mais endividadas e sofrendo mais com os efeitos da inflação e taxa de juros elevada”, disse Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens, em nota.

A especialista pondera que as avaliações sobre o momento ainda se mantém estáveis, mas com piora na percepção sobre o mercado de trabalho, o que gera cautela na intenção de compras no curto prazo. “O ano fecha com um saldo positivo e zera as perdas acumulada nos últimos dois anos mas é necessário um grande caminho para que a confiança volte superar o nível neutro estimulando o consumo”, diz.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) medido pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre) registrou avanço de 2,7 pontos em dezembro, para 88 pontos, após cair nos últimos dois meses.

Em médias móveis trimestrais, o índice recua 0,3 ponto, para 87,3 pontos após subir nos últimos cinco meses, disse o instituto nesta segunda-feira (26).

“Após dois meses de queda, a confiança dos consumidores sobe recuperando parte das perdas sofridas. A melhora da confiança reflete um aumento do otimismo em relação aos próximos meses, principalmente das famílias de menor poder aquisitivo que vem se mantendo mais endividadas e sofrendo mais com os efeitos da inflação e taxa de juros elevada”, disse Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens, em nota.

A especialista pondera que as avaliações sobre o momento ainda se mantém estáveis, mas com piora na percepção sobre o mercado de trabalho, o que gera cautela na intenção de compras no curto prazo. “O ano fecha com um saldo positivo e zera as perdas acumulada nos últimos dois anos mas é necessário um grande caminho para que a confiança volte superar o nível neutro estimulando o consumo”, diz.

Fonte: CNN

OUTRAS NOTÍCIAS