Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Humorista Pisit Mota conta desafios do humor na pandemia; “Minha arte sempre será eterna”

Humorista Pisit Mota conta desafios do humor na pandemia; “Minha arte sempre será eterna”

Com o objetivo de transformar arte em benefício para sociedade, o humorista Edivaldo Rodrigues da Mota Filho, mas conhecido como Pisit Mota transformou os  perrengues da vida em comédia e se tornou exemplo de superação.

 “Eu venho de uma família humilde, meu pai  pescador, minha mãe do lar. Quando vim para Salvador eu vendia cerveja e com o dinheiro eu pagava um cursinho porque eu queria entrar na universidade, queria estudar para mudar minha realidade”, afirma.

A história de Pisit começou quando foi aprovado em uma seleção de teatro. “Assim que eu entrei para universidade, passei em primeiro lugar em uma seleção para atuar em uma peça teatral Capitães de Areia de Jorge Amado e ali nascia minha identidade artística. Meu nome artístico já existia, nasci em 1982 pesando 800g e todo mundo quando chegava lá em casa minha mãe falava, psiu ele tá dormindo, ela acreditava que a criança ganhava peso dormindo. Aí um tio meu começou a me chamar de Pisit e pegou”, conta.

Pisit é licenciado em Teatro pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e atualmente cursa direito. “Eu faço parte da porcentagem que sofreu todas as mazelas para entrar na universidade, que sofreu toda violência para quebrar as barreiras do rico. Através do Pisit sou quase um advogado além  de ser graduado em teatro pela universidade Federal e lecionar em presídios para menores de idade” , acrescentou.

Desafios da Pandemia 

O ator e humorista Pisit Mota atua há 22 anos, fenômeno na internet, para ele a função do humor é levar alegria, consciência e acessibilidade social. “Minha arte sempre será eterna”, disse.

A pandemia foi um momento de muitas dificuldades para os artistas, conforme Pisit, eles tiveram que enfrentar um “descaso e desrespeito do presidente com a cultura além de termos um ministro que é não ativo, isso nos levou a perceber a importância de  termos políticos de todas as áreas, para representar a sua categoria”, salienta.

A internet e a publicidade foram grandes aliados do humorista. “O artista precisa ser empreendedor, todas coisas evoluíram e a arte precisa evoluir e os artistas precisam investir em outros ramos. O mundo está sempre girando e tudo está em constante mudança”, afirma.

O artista é empresário e comanda a Pisit Mota Produções. “O humorista aprendeu  trabalhar, hoje é um empreendedor e a internet é um meio de complementação, não é uma ferramenta financeira direita e sim indireta”, concluiu.

Informações: Conectado News

OUTRAS NOTÍCIAS