Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Hospital de Campanha de Feira nega denuncia de paciente que gravou vídeo sobre a falta medicamentos na unidade

Hospital de Campanha de Feira nega denuncia de paciente que gravou vídeo sobre a falta medicamentos na unidade

Hospital de Campanha do Município de Feira de Santana, vem a público se manifestar sobre os vídeos e áudios que estão sendo veiculadas nas redes sociais, acerca da suposta falta de medicação e enxoval na Unidade Hospitalar.

O aposentado Venâncio dos Santos, de 56 anos, que está internado no Hospital de campanha de Feira de Santana, com a Covid-19, gravou um vídeo nesta segunda-feira (8) denunciando a falta de medicamentos na unidade.

A direção do Hospital informa que todos os  pacientes admitidos na unidade têm acesso às medicações necessárias para seu tratamento e os de uso contínuo, mesmo os que não fazem fazem parte do hall de medicações padronizadas no SUS, para tratamento do COVID-19.

Os antibioticoterápicos citados pelo paciente (azitromicina e ceftriaxona) possuem horários definidos para administração, sendo dispensados regularmente conforme a prescrição dos profissionais médicos responsáveis pelo seu acompanhamento.

A S3 Estratégias e Soluções em Saúde vem trabalhando arduamente para a implantação das melhores práticas no gerenciamento de pessoal, serviços, equipamentos e insumos. A instituição refuta oficialmente as afirmações inverídicas que vem sendo difundidas nas redes sociais, colocando-se a disposição das autoridades municipais para esclarecer quaisquer dúvidas acerca do funcionamento da unidade.

A Organização Social informa ainda que o hospital encontra-se abastecido e equipado, sem quaisquer intercorrências operacionais que obstruam o seu funcionamento regular.

A instituição lamenta profundamente episódios como esse. A entidade adotará todas as medidas legais para a responsabilização dos envolvidos, neste lamentável episódio de fake news.

O provável objetivo dos seus autores seria criar pânico na população, conturbando a implantação de serviços essenciais para o tratamento de pacientes acometidos pelo Covid-19. Um ato odioso em desrespeito à vida dos pacientes e ao trabalho louvável que vem sendo empreendido pelos heróis da saúde.

As nossas ações se baseiam nos princípios da moralidade, da ética e da transparência. Alicerçados nestes valores, buscamos prestar nossos serviços, primando pelo bem estar de todos os nossos pacientes e colaboradores.

OUTRAS NOTÍCIAS