Hospital da Mulher já realizou mais de mil acompanhamentos de pré-natal de alto risco

23082023154547

O Hospital Inácia Pinto dos Santos, o Hospital da Mulher, tem desempenhado um papel fundamental na garantia do cuidado integral durante a gravidez de alto risco. Administrado pela Fundação Hospitalar de Feira de Santana, autarquia da Prefeitura, a unidade tem oferecido especialidades e serviços essenciais para mães e bebês em situações de maior complexidade.

Desde o início deste ano, o Hospital da Mulher já realizou mais de 1.400 acompanhamentos de pré-natal de alto risco, marcando seu compromisso com a saúde materno-infantil na região. As consultas e exames são conduzidos por uma equipe de seis médicos especializados em gestações de alto risco, com o objetivo de assegurar um atendimento completo e de qualidade.

Segundo Gilberte Lucas, diretora-presidente da Fundação Hospitalar, o aumento da demanda é resultado direto dos avanços no oferecimento de serviços de saúde por meio da rede básica. Ela destaca que o objetivo é sempre melhorar a assistência no Complexo Materno Infantil. “Hoje o Ambulatório de Especialidades conta com o atendimento especializado de seis médicos para a gestação de alto risco”.

A diretora-médica do Hospital da Mulher, Andréa Alencar, identifica três principais condições de risco durante a gravidez que requerem atenção especializada. “A atenção deve ser dobrada com as mulheres com doenças crônicas, obesidade, aquelas que já tiveram uma gestação anterior de alto risco ou aquelas grávidas que, no decorrer da gestação, apresentem diabetes gestacional ou alguma alteração ou doença que ofereça risco tanto para a mulher como para o bebê”, destaca.

No Ambulatório de Especialidades do Hospital da Mulher são realizadas consultas e exames de pré-natal, incluindo ultrassonografias, curvas glicêmicas e acompanhamento psicológico. Andréa Alencar enfatiza a importância do acompanhamento desde o início da gravidez.

“É muito importante que a mulher, assim que descobrir a gravidez, comece a fazer o pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde. Se o profissional identificar qualquer complexidade, ela será encaminhada para o Ambulatório de Especialidades do Hospital da Mulher, para passar por avaliações mais complexas, com o intuito de garantir uma gestação mais saudável e um parto seguro”.

Para Fabiana Vilas Boas, advogada e mãe que passou por uma gestação de alto risco, a assistência gratuita oferecida pelo Hospital da Mulher foi essencial para superar as dificuldades. “Eu tive dificuldade para engravidar e Heloisa chegou aos oito meses, numa gestação mantida através de medicação e muito repouso. Mas ter a assistência gratuita aqui no Hospital da Mulher, ajuda muito a superar as dificuldades”, ressalta Fabiana.

Secom

OUTRAS NOTÍCIAS